• Associação de Surdos

Temas que marcaram a ASGF neste mês: Outubro Rosa e Cine Debate sobre Violência Doméstica

No último dia 21 de Outubro, a Associação de Surdos da Grande Florianópolis recebeu na sua sede no centro de Florianópolis, dois eventos muito relevantes para a comunidade surda, viabilizando informações importantes e de qualidade às nossas mulheres surdas.


Os eventos, destinados ao público feminino, foram organizados pela equipe técnica da ASGF, a psicóloga Nathália Silveira e a assistente social Jéssica Cataneo: Outubro Rosa, e um Cine Debate sobre Violência doméstica.


Com a ajuda toda especial da professora Kelly Rosane na organização do espaço, com as cores em tom de rosa - a palestra contou com as importantes presenças das especialistas: doutora Maysa Yoko Murai e da enfermeira Francine Pasqual, que ministraram acerca dos cuidados preventivos, exames, onde buscar ajuda e sinais de alerta do câncer de mama. As mulheres presentes foram muito participativas, num momento de trocas de experiências, acolhimento e com oportunidade de sanar muitas dúvidas. No fim, foram distribuídas cartilhas explicitando os direitos sociais das mulheres perante à temática.


Após o coffee break, foi dado início ao segundo evento que contou com a participação de Ana Luiza Telles, estudante de Jornalismo, criadora do projeto Cinema nas redes, com a exibição do curta metragem "Seremos Ouvidas" de Larissa Nepomuceno, que retrata a violência doméstica sofrida pelas mulheres surdas, através de relatos reais.

O evento presencial, também foi transmitido ao vivo pelo Instagram neste link https://www.instagram.com/tv/CVTuVrbpoK0/?utm_medium=copy_link


A exibição contou com a interação do público espectador (presencial e online), e um debate conduzido por Ana Luiza, a respeito da falta de acessibilidade nas delegacias, e de informação para mulheres surdas sobre violência doméstica.

Com as importantes falas de Janine Silveira, que integra a diretoria da ASGF, e da Assistente Social da instituição, Jessica Cataneo - bacharel em Serviço Social pela UFSC, com especialização em trabalho social com famílias de comunidades, em saúde mental, e em projetos sociais e políticas públicas, ficou ainda mais evidente que é preciso que todos e todas tenham consciência da violência. Desta forma, é possível denunciar. Utilizando o recurso correto de acessibilidade para que a mulher surda possa ser entendida e auxiliada.


A presidente Sandra Lúcia Amorim reforçou sobre a importância dos eventos organizados, e a necessidade de empoderamento e lugar de fala à mulher surda em casos de saúde, violência e nas diversas áreas da nossa sociedade.


O filme de Larissa Nepomuceno é promovido pelo projeto Cinema nas Redes, da @mpcfilmes e você pode assistir a produção completa aqui https://youtu.be/RX70kHCxRRk


Foi uma grande oportunidade para absorver, divulgar e abordar temas tão importantes.

O encontro proporcionou muita reflexão e aprendizado para as mulheres da ASGF, bem como todas e todos que acompanharam os eventos neste dia.

A luta é longa e contínua, mas juntas somos mais fortes!


Fotos: Mi Hwa Jun







53 visualizações0 comentário